Cursos e Eventos

Nenhum curso ou evento agendado

Administração Municipal

A inovação no Serviço Público

www.consultormunicipal.adv.br
Rua Comendador Manuel Azevedo Falcão, 112, Niterói, RJ
CEP 24.358-390
Telefax: 21 2709-8329
A inovação no Serviço Público
Certa vez, tentei convencer um prefeito sobre a importância de incentivar os
servidores na formulação de novas ideias para melhoria dos serviços públicos.
O prefeito gostou da proposta e no mês seguinte instalou um caixinha de
papelão nas repartições, com o seguinte letreiro: “Deposite aqui suas
sugestões para melhorar o serviço”. E o projeto parou por aí, porque o Prefeito
não entendera a magnitude de um programa de inovação.
Inovar requer método e planejamento. No Serviço Público adiciona-se ainda a
necessidade de lei e sua regulamentação, para estabelecer o mérito e a
correspondente premiação dos servidores envolvidos no processo. O método
alcança por completo o ambiente de trabalho, com os gestores perfeitamente
identificados com o propósito da inovação e o permanente aperfeiçoamento
das rotinas e tarefas de cada setor. Não se trata de criar uma nova ideia
baseada numa sugestão isolada; trata-se de uma constante busca de
mudanças, numa ruptura completa às “tradições” viciosas entranhadas nas
rotinas de trabalho. Inovação é revolução, no sentido de re-evoluir, de
alterações profundas na estrutura existente, no comportamento do pessoal e
na forma de repensar o serviço que o setor realiza.
Estamos a dizer que o mérito da inovação não pertence somente ao servidor
que “bolou” a ideia a ser aplicada. A inovação pertence a todos que contribuem
ao sucesso da implantação da ideia, com a predisposição de aceitar a inovação
e dela participar com entusiasmo. Inovar é ter coragem de fazer e aceitar
mudanças.
Mas não é uma aventura de risco não avaliado. Para tanto, instala-se uma
comissão de avaliação, com as atribuições de examinar viabilidades e as
consequências de sua aplicação. Conta um historiador que um químico,
funcionário da Dupont inventou a fibra sintética do nycron, sucesso de venda
na década de 60, mas o mesmo funcionário, logo depois, desenvolveu o tergal,
outra fibra revolucionária. Para surpresa de muitos, um diretor da Dupont
mandou segurar a nova descoberta por cinco anos, até que o nycron esgotasse
sua onda de sucesso. Pois este diretor, com a sua audácia de segurar o
lançamento de um produto auspicioso, teve o mesmo mérito que o químico, por
saber exatamente o momento em que deveria lançar o novo produto, e
continuar fazendo dinheiro com o nycron.
O que nos leva a dizer que também devemos saber o momento certo de
implantar uma inovação. Ser afoito ou precipitado pode prejudicar ou frustrar
uma boa ideia, ou até transformá-la em pesadelo.
Uma Prefeitura conseguiu, depois de árduos trabalhos e grandes
investimentos, implantar um sistema de notas fiscais eletrônicas. Vários testes
internos foram feitos e tudo parecia razoavelmente perfeito. Foi feito um
www.consultormunicipal.adv.br
Rua Comendador Manuel Azevedo Falcão, 112, Niterói, RJ
CEP 24.358-390
Telefax: 21 2709-8329
decreto que regulamentava a matéria e o sistema foi implantado. Mas não
houve tempo para divulgar e educar os contribuintes, com a crença de que
todos estivessem cientes de suas obrigações. Foi um fracasso, ninguém usava
a nota fiscal eletrônica, embora disponível no portal da Prefeitura. Foi preciso
ampliar o prazo e promover reuniões com os contabilistas e empresários, além
de implantar o sistema por etapas, atividade por atividade até o enquadramento
de todos os contribuintes.
Administrar pela inovação é o mesmo que confiar nos servidores. Um dos
maiores crimes que se comete num ambiente de trabalho ocorre quando a
chefia não quer ou não sabe aproveitar, ou subestima a inteligência das
pessoas que lá trabalham. Todas as pessoas se julgam razoavelmente
inteligentes, isso é natural, faz parte da nossa natureza, mas nem todas as
pessoas gozam de uma inteligência de elevado nível, essas são poucas, e
muitas vezes ignoradas porque não lhes deram a oportunidade de demonstrar
suas capacidades. Quantos gênios o mundo perdeu por não terem sido
descobertos! Inovar é dar espaço para que todos participem, com direito de
manifestar suas opiniões sem o temor de sofrerem reprimendas ou represálias.
E neste cenário surgem os talentos anteriormente ignorados ou desprezados.
Inovar é uma foice ceifadeira de cabeças medíocres. Aqueles cujo medo de
perder um cargo reprime a participação de seus subordinados e não valoriza os
talentos existentes na sua área. Os medíocres não toleram inovações,
mudanças no status quo, eles desprestigiam qualquer modelo novo de
atuação. Isso é comum de acontecer nas chefias imediatas e esta é a razão de
que o sucesso da inovação depende do apoio das autoridades superiores,
como um grande plano integrado de gestão.
Todavia, a inovação não é programa para demitir ou punir servidores.
Justamente ao contrário, trata-se de um programa de apoio, atrelado a novos
meios legais que proporcionem prêmios ou promoções. Cientes de tais
propósitos os servidores concursados nada temerão, pois um bom programa
de inovação também sabe digerir os seus erros ou eventuais falhas de
percurso, todos recebidos como lições para o futuro. Ademais, já seria hora de
os cargos de chefia passassem a ser ocupados por servidores concursados ou
estabilizados, com a redução da entrada de pessoas de fora.
A inovação gera prêmios, novos benefícios e promoções. Muitas empresas já
atuam com remunerações variáveis em função do cumprimento de metas de
inovação. A Administração Pública pode fazer o mesmo com a instituição de
leis que regulem tais procedimentos.
Roberto Tauil
Maio de 2012